Movimento Maio Amarelo e CFC Fênix na Escola Herodiano Arrué


 No dia 4 de abril, integrantes do CFC Fênix, do Movimento Maio Amarelo, junto com o vereador Ricardo Schlüter, presidente da Frente Parlamentar do Trânsito Seguro, estiveram na Escola Municipal de Ensino Fundamental Herodiano Arrué, realizando o que eles denominaram, não como uma palestra, mas uma conversa, onde os alunos receberam importantes dicas de como se comportar na via pública.  A decisão pela escola Herodiano Arrué para esta primeira conversa foi estratégica, visto que este ano a rota da safra passa em frente ao educandário. Com o trânsito de veículos pesados se intensificando a cada dia, e frente a preocupação com o fluxo de alunos pela rua que dá acesso à escola, o trabalho de conscientização junto aos alunos foi, sem dúvida, uma escolha acertada. Com pouca infraestrutura, a Rua Antenor Madruga é uma via estreita e, além da sinalização que regula a velocidade, não existe um local seguro para o trânsito dos alunos, que precisam trafegar por cima da pista de rolamento, junto dos veículos. 

 Em aproximadamente uma hora de bate papo Kátia Moraes, Alex Moreira, Adriano Alauz e Ricardo Schilüter, falaram da importância que cada pessoa tem na construção de um trânsito seguro para todos. Entre as colocações daquele momento de reflexão, destacou-se o papel que cada indivíduo tem no momento de diferenciar atitudes que podem ser tomadas individualmente, daquelas que são praticadas coletivamente, fazendo referência ao trânsito, onde todos estão de forma coletiva, interagindo uns com os outros a todo momento. As diferenças comportamentais mereceram especial atenção - em um trânsito existem pessoas de todas as idades, onde jovens e idosos, cada um com sua característica e personalidade, reagem de forma também diferente diante de cada situação, exigindo paciência e adaptação de todos os envolvidos para que, acima de tudo, a vida seja o bem maior, e o respeito seja a bandeira das pessoas, estejam elas na condição de pedestres, ciclistas, motociclistas, ou condutores de qualquer outro tipo de veículo terrestre. 

 Como em toda relação humana, o trânsito foi apresentado de forma semelhante, mostrando que para vivê-lo de forma segura, todas as diferenças devem ser regidas por uma relação baseada em direitos e deveres, mostrando que ninguém possui imunidade quando está na via pública, seja a pé ou dentro de um carro, todos estão expostos aos mesmos perigos e regidos pelas mesmas regras. Vídeos foram exibidos mostrando principalmente a importância do uso do cinto de segurança, alguns deles bastante fortes, mas necessários e esclarecedores. O convite final foi para que todos, principalmente os alunos, se tornassem multiplicadores daquele conhecimento. Que além deles iniciarem a sua reforma individual para o trânsito seguro, disseminassem em suas casas, com seus familiares as informações lá recebidas.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"