Aplicativo ‘Galope’ substitui a GTA e Atestado de Vacinação contra Influenza passa a ser exigido


Trânsito de equinos

O chefe da Inspetoria de Defesa Agropecuária de Dom Pedrito (IDA), médico-veterinário Robson Garagorry, chamou a atenção, nesta semana, para as regras de Trânsito de Equinos que, em alguns aspectos, foram alteradas pela Instrução Normativa Seapi nº 010/2017, de 30/10/2017.

 Em seu artigo 2º, o documento determina que os equídeos participantes de eventos locais e/ou municipais, tais como cavalgadas, rodeios, treinos, passeios, bem como os equídeos em serviço, estarão dispensados da apresentação da GTA (Guia de Trânsito Animal).

 Já no artigo 3º, a Instrução Normativa determina que os equídeos em trânsito a pé não necessitarão da GTA.

 Entretanto, a regra NÃO VALE para animais de outros municípios ou animais que transitem embarcados. Nestes casos, nada mudou.

Robson Garagorry
 Importante ainda destacar que o artigo 4º estabelece que em qualquer das condições citadas nos artigos anteriores, os proprietários/detentores/ possuidores a qualquer título dos equídeos não estarão isentos da apresentação dos exames sanitários obrigatórios. “Ou seja, para o desfile de 20 de setembro não será necessário ir até a Inspetoria para a emissão de GTA, porém será exigida a apresentação dos exames de Anemia Infecciosa Equina, Mormo e a Vacinação contra a Influenza Equina, que continuam obrigatórios”, esclarece Garagorry.

 Outra alteração é quanto à Influenza Equina: “Era aceito Atestado Médico Veterinário de Sanidade dos animais quanto à doença. Esses atestados não serão mais aceitos. De acordo com a Instrução Normativa 03/2018, de 28/02/2018, que entrará em vigor seis meses após sua publicação, portanto no próximo dia 27 de agosto, só serão aceitos Atestados de Vacinação Contra a Influenza Equina”, acrescenta o chefe da Inspetoria. Importante dizer que, após os animais vacinados contra a Influenza Equina a vacina tem um período de carência de 21 dias (Art. 2º da Instrução Normativa) antes de poderem transitar. Portanto, para desfilarem no dia 20 de setembro, os animais terão de ser vacinados até o dia 30 de agosto. E a vacina pode ser feita pelo proprietário do animal, bastando que apresente, ante uma eventual fiscalização, a nota de compra da vacina e a Carteira de Vacinação onde o registro foi feito.

 Uma boa novidade é o lançamento do aplicativo Galope, pela Instrução Normativa nº 02/2018 que substitui a GTA para trânsito intraestadual (dentro do Estado). O aplicativo pode ser baixado pelos sistemas Android e IOS. Saiba mais a respeito nas orientações que a Seapi (Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Irrigação) nos apresenta:

Movimentação de animais

 O Rio Grande do Sul tem cerca de 3000 eventos equestres (rodeios, cavalgadas, passeios) por ano, o que resulta em um grande volume de movimentações de animais. Estes movimentos demandam muito trabalho, tanto para os funcionários da Seapi que se envolvem com a fiscalização e com a emissão da GTA, como para o produtor, que precisa emitir essa documentação a cada participação de evento.

Funções e agilidade

Lançamento do Aplicativo Galope -
Palácio Piratini
 Através do Galope, o produtor rural poderá registrar seu animal, informando os dados de cadastro, vacinas, exames e resenhas. Após a validação da documentação, o produtor poderá emitir os documentos de movimentação de trânsito facilmente.

 Será possível efetuar, através do aplicativo, o registro individual do animal, registro de vacinas, exames, resenha gráfica e resenhas fotográficas, além da emissão do documento eletrônico para movimentação do equídeo identificado, bem como a aplicação off-line. O RS possui  584.078 cadastrados na Secretaria da Agricultura. Das 481.724 GTAs emitidas em 2017, 447.156 foram para na modalidade esporte, foco do aplicativo.

 É importante frisar que o modelo atual de emissão de GTAs permanecerá sendo utilizado, sendo o aplicativo Galope mais uma ferramenta disponível aos proprietários de equídeos para a registrar suas movimentações com mais facilidade via celular.

Como fazer?

Para acessar o aplicativo é necessário estar cadastrado como produtor rural junto ao Departamento de Defesa Agropecuária - DDA e possuir senha de acesso como Produtor Online. Se você ainda não possui um cadastro e/ou senha de acesso ao Sistema de Defesa Agropecuária, compareça à Inspetoria de Defesa Agropecuária - IDA e solicite o cadastro. Caso você já possua cadastro junto ao DDA, é necessário preencher, assinar e entregar o Termo de Compromisso na IDA responsável pelo seu cadastro para uso de sua senha de forma correta.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"