Silvio Bermann


Servir e proteger

 Na semana passada, o inspetor Lauro Telles, registrou em seu perfil no Facebook que estava completando 10 anos de atuação na Polícia Civil gaúcha. “Tempos de aprendizado, tempos difíceis, tempos de luta... mas acima de tudo, tempos de muitas realizações. Dez anos em que tive a honra de conhecer um grande número de notáveis colegas policiais, gente de valor, gente abnegada. Mas também anos em que conheci o lado mais obscuro do ser humano, a sua face escondida, a sua capacidade de fazer o mal ao próximo.

 Que venham outras dezenas de anos pela frente, e que eu possa, ao menos, continuar a manter a fé nas pessoas, e trabalhar de cabeça erguida sempre. Parabéns aos meus colegas da turma de Inspetores de Policia de 2008. Servir e proteger”, postou Telles.

Silvio Bermann
 Certamente podemos falar em nome de todos os cidadãos de bem de Dom Pedrito, ao cumprimentar o inspetor Telles pelos relevantes serviços que vem prestando a todos nós. O que é extensivo a todos os policiais de Dom Pedrito, civis e militares. Inobstante, amigo, todas as manifestações de desrespeito com a vida humana que deves ter visto em tua trajetória como policial, até aqui, nunca perca a fé de que a verdade e a decência sempre acabam prevalecendo.
No intervalo de poucos meses, durante um balcão eletrônico que transmitia pela Rádio Upacaraí, na Loja Vira Vício, uma senhora entrou na loja, veio até mim e me mostrou uma carteira que havia encontrado com um cheque dentro, na importância de R$ 1 mil e ao portador (ou seja, qualquer um poderia descontá-lo no banco), dizendo que queria devolvê-lo ao seu legítimo dono. Outro dia, estávamos trabalhando no Supermercado Peruzzo da Sete de Setembro, quando entrou um gari, do serviço de limpeza da cidade, entregando uma carteira com um cartão eletrônico do Banco Santander, junto de um papel onde estava o nome de seu proprietário e inclusive a senha de acesso à conta. Em qualquer caso, as pessoas poderiam ter se beneficiado com o dinheiro de terceiros. Em ambos, prevaleceu a honestidade do cidadão de bem. É por gente assim, meu caro Telles, que tu e teus colegas policiais arriscam a vida todo dia. Todos estão de parabéns! Carpe diem!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"