Coluna Espírita


Saúde integral

 De que mais necessita o homem, que não seja o bem viver, a busca por uma harmonia íntima, o equilíbrio entre o "ser" e o "ter". Preferimos usar esses termos para não lançar mão da palavra felicidade, pois sabemos que em plenitude, não a encontramos sobre a terra. Pois bem. Nessa jornada que o ser humano empreende, muitas vezes sem prestar devida atenção ao roteiro estabelecido, queremos colher os frutos da lavoura que negligenciamos, preferimos o caminho mais fácil, o caminho das futilidades, dos desregramentos de toda ordem, do egoísmo e do orgulho. Não obstante, recebemos do mundo espiritual todas as oportunidades de recomeço a cada encarnação. Mas, absorvidos pelas mil distrações da materialidade, olvidamos os compromissos assumidos conosco e com a vida. Aí aparecem as dissonâncias familiares, as dificuldades de relacionamento e muitos dos processos obsessivos que lotam os consultórios de psicologia, quando não, hospitais psiquiátricos.

 Diante desse quadro, o que fazer? Problemas dessa ordem fazem parte de um contexto mais amplo e não podem ser encarados unilateralmente. A medicina por si só, trata do corpo, sem levar em conta o ser espiritual. Qualquer doutrina religiosa que prometa curas milagrosas sem esforço íntimo ou sob remuneração, pode ser qualificada de prática de charlatanismo. O ideal em situações mais graves é uma abordagem multidisciplinar, aliando tratamento médico e espiritual, simultaneamente, afinal, somos matéria e espírito. Atualmente a própria ciência começa a dar os primeiros passos no sentido de aliar à medicina tradicional, terapêuticas de cunho espiritual em seus tratamentos. Prática comum nos povos orientais.

 A esse propósito, a casa espírita, ao oferecer uma visão holística do ser humano, pode ser comparada primeiramente a uma escola, pelo caráter pedagógico que está intimamente ligado ao seu propósito de educar o espírito; em segundo lugar, comparamo-la a um pronto socorro onde são recebidas pessoas com os mais variados problemas de ordem moral-psíquico-espiritual. Todo centro espírita sério, via de regra os que são filiados a uma federação, possui pessoas de boa vontade dispostas a ajudar quantos lhe procurem o amparo.

 A literatura espírita e mais recentemente a científica fornecem informações a respeito da estreita ligação entre a maioria das patologias e a condição espiritual do ser. É fácil reconhecer que aqueles que vivem de maneira otimista, bem humorados, adoecem menos, e quando adoecem, recuperam-se mais rápido do que os que estão sempre de mal com a vida, os pessimistas, etc. Não menos importante em se tratando de saúde integral, é o ingrediente íntimo, em que o esforço pessoal torna-se o fator determinante em qualquer tratamento, seja médico ou espiritual. Com efeito, sem vontade própria nada se consegue. Já nos alertou o meigo pastor da Galileia há dois milênios "Ajuda-te e o céu te ajudará".

 Tenhamos em mente que a ação que praticarmos, cedo ou tarde retornará para nós, revestida das mesmas intenções, boas ou más. Deste modo, procuremos viver cada dia, da maneira mais harmônica possível, afinal, cada novo dia é o resultado do nosso ontem. Como disse Paulo de Tarso: "...Aquilo que o homem semear, isto também ceifará".Gálatas 6:7. 
Pensemos nisso!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"