Estrutura abandonada preocupa moradores do Promorar


 Trata-se de uma pequena casa construída há algum tempo nos fundos da escola Dr. José Tude de Godoy, que está completamente abandonada e foi, visivelmente, alvo de vandalismo. Nossa reportagem foi procurada por Rafael Cardona e André Úria, idealizadores do Projeto Rancho Chapa Quente, que seguidamente serve refeições, como sopão e chocolate quente à comunidade carente do bairro. Eles nos relataram que no lugar onde existe esta estrutura, o lixo começou a ser depositado de forma indevida, constituindo-se um possível foco de transmissão de doenças. Nós visitamos o lugar e a imagem é realmente degradante, com lixo espalhado, inclusive animais mortos. O local também está sendo usado para o consumo de drogas, fato que causa mais preocupação ainda. Rafael nos disse que o prédio teria sido construído pela Corsan para abrigar equipamentos que serviriam para o abastecimento de água em uma pracinha que também haveria nas imediações, realizações que, como mostram as imagens, não chegaram a se concretizar. Nosso jornalismo entrou em contato com o gerente da Corsan, Giosepe Maino Bica, que ficou de verificar qual é a situação do prédio e se realmente a estrutura pertence a Companhia. Conversamos, igualmente, com a direção da Escola Dr. José Tude de Godoy, que nos informou o seguinte: o terreno onde está a estrutura em questão pertence à escola e era, originalmente, todo murado, sendo derrubado depois, por vândalos.

 A casinha que hoje também está depredada foi construída anos atrás, em comunhão de esforços entre a prefeitura e a Corsan para servir de abrigo a equipamentos de um poço artesiano que, após análises da qualidade da água, acabou não sendo utilizado. Além da autorização para a derrubada do prédio, que já foi concedida à escola, estando agora somente no aguardo de uma máquina para tal, está na programação do educandário a realização da limpeza da área.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"